9º Dia

25-12-2010 20:53

 

E o Verbo habitou entre nós

A luz resplandece nas trevas

Oração

Ó Jesus, vivendo em Maria, vinde viver em vosso servo com o espírito de vossa santidade, com a plenitude de vossas forças, na retidão de vossos caminhos, na verdade de vossas virtudes, na comunhão de vossos mistérios, para dominar as forças adversas com o vosso Espírito, para a glória do Pai. Amém.

Texto bíblico para meditação: São João 1,1-14:

A importância literária, teológica e espiritual deste prólogo de São João deve levar-nos a meditá-lo com atenção, no final de cada Santa Missa. “No princípio era o Verbo e o Verbo estava em Deus e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio em Deus.Todas as coisas foram feitas por Ele e nada do que foi feito, foi feito sem Ele. Nele estava a vida e a vida era a luz dos homens. E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam. Houve um homem enviado por Deus que se chamava João. Este veio como testemunha para dar testemunho da luz, a fim de que todos cressem por meio dele. Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz. Era a luz verdadeira, a que ilumina todo o homem que vem a este mundo. Estava no mundo e o mundo foi feito por Ele e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu e os seus não o receberam. Mas a todos os que o receberam, deu poder de se tornarem filhos de Deus, àqueles que creem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós.

Acompanhe o 9º dia da Novena de Natal pela WebTVCN


Rezar o Magnificat

Minha alma engrandece ao Senhor
E meu espírito exulta em Deus, meu Salvador.
Porque pôs os olhos na sua escrava,
eis que todas as gerações me chamarão bem-aventurada.
Grandes maravilhas fez em mim o Onipotente, cujo nome é santo.
Cuja misericórdia se estende de geração em geração, sobre todos os que O temem.
Manifestou a força do seu braço, dissipou aqueles que se orgulhavam nos seus pensamentos.
Depôs do trono os poderosos e elevou os humildes.
Encheu de bens aos famintos, deixou aos ricos vazios.
Protegeu Israel seu servo, lembrado de sua misericórdia.
Assim como prometera a nossos pais, a Abraão e a todos os seus descendentes.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.
Assim como era no princípio agora e sempre por todos os séculos dos séculos. Amém.
Oremos

Benigníssimo Deus de infinita caridade, que tanto amastes os homens, que lhes destes, em vosso Filho, a maior prenda do vosso amor para que, feito homem nas entranhas de uma Virgem, nascesse em um presépio para nossa salvação e remédio; eu, pobre mortal, vos dou infinitas graças por tão soberano benefício. Em troca dele, vos ofereço a pobreza, a humildade e as demais virtudes do vosso Filho humanado, suplicando-vos por seus divinos méritos, pelo desconforto em que nasceu e pelas ternas lágrimas que derramou no presépio, disponhais nossos corações com humildade profunda, com amor ardente, com tal desprezo de tudo que é terreno, para que Jesus recém-nascido encontre neles sua morada eterna. Amém.

Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

 

Fonte: https://blogcancaonova.com/oracao/2010/12/24/nono-dia/